sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Mudança

Idalina Krause
Filósofa Clínica
Porto Alegre/RS

Mu continente perdido. Mu estrêla entre Marte e Júpiter.
Muda planta jovem, incertos brotares...
Dança passos cênicos, coreografias recicláveis.

Assim entre devires despejo sonhos, sobre meu corpo exausto.

Movimentos rotação, translação, giros, fontes ilimitadas. Mutantes ocasiões, silêncios transplantados, aterramento equatorial sufocante. Suspensos pés alados, lavados por frescores noturnos.

Fonte amada te busco! Me refaço, somente tu conheces minha nudez de onde meu sangue brota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário