terça-feira, 23 de novembro de 2010

Além do contexto

Idalina Krause
Filósofa Clínica
Porto Alegre/RS

Como dizer o que minha boca cala!
Um caminho entre flores imagino
Olhos a triscar horizontes
Um riacho ao longe canta entre pedras
Lágrimas secas em mais um sol poente

Uma estrela aparece, iluminando uma grinalda de hera
Sobre tua cabeça paira a alegria dos bons dias
Em teus sonhos brincas
Fantasias inexatas da paixão pela vida

Seja entre saltos de amarelinha
Livre a correr pelos campos
Deixe se levar ao acaso
In-certeza de encontros

Um lume faísca em teu sono tranqüilo
Teu coração bate lá e cá
Uma borboleta pousa em tua janela
Desperta o sol te traz mais um dia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário