domingo, 2 de janeiro de 2011

Fragmentos filosóficos delirantes IX*

"Eu sou uma alma da 'belle époque', quando as mulheres tinham ataque. Tão bonito mulher ter ataque, desmaiar."

"Eu freqüentava a escola pública e, sem nenhum exagero ou dado pitoresco, me apaixonava por todas as professoras."

"Não existe mais a mulher séria. Nem tem sentido. Acho a mulher séria formidável, mas definir uma mulher como séria é até ofensa. Onde se encontra hoje uma mulher fiel ?"

"Se alguém examinar bem o assoalho das minhas peças, vai encontrar todas as respostas, os meus vestígios, a minha visão do mundo, do ser humano, do pecado."

"Acho que o amor não precisa ser realizado. Na nossa vida vale muito o apenas sonhado. O valor está no sonho. Eu diria que esse "apenas sonhado"é mais importante do que o realizado. O sonho não aceita nem respeita os limites. A única maneira de um sujeito ter o sentimento do universo é sonhando, se não só se vê a esquina."

*Nelson Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário