sexta-feira, 6 de maio de 2011

A viagem e as conexões - A bagagem Sou eu!


Rosângela Rossi
Psicoterapeuta e Filósofa Clínica
Juiz de Fora/MG


Onde coloquei minhas loucuras? Se é que um dia as tive. Nunca gostei de ser normal, estar na moda e ser cópia xerox. E este mundo seduz o tempo a sermos rebanho, no seguir a maioria. Ai... Olha o trem...
Sempre tentei fugir da perfeiçāo e muitas vezes me vejo perseguindo a trilha da normopatia. Bendito Jung que dizia: O mal que eu evito me faz mal. Entāo me permito assim, a contra gosto, experimentar a ilusäo de cinderela.
Tenho pensado muito , ultimamente, em romper com os modelos que fui colando em meu ego. Sinto uma vontade que vem da alma de pegar a bagagem do que Sou, simplificá- la e me permitir sair por estradas a conectar com as acontecências na alegria de acolher as imperfeições, no gozo das experimentaçōes no agora, sem planos, nem projetos, apenas Zendo.
Sem máscaras vou me libertando dos pronomes possessivos. Afogando os "meus", pescando os "nossos". Coraçâo aberto ao acolhimento a curtir a generosidade, simplesmente vou. Nem sei para onde quero ir. Apenas vou indo... Respirando, brincando, sorrindo, chorando...lá vou eu Zendo euzinha, luluzinha, moniquinha, rosinha...
A viagem já começou no aqui e agora, neste instante. Sem relógio, sem "ter que", no tempo desta madrugada outonal de sábado.
De volta as minhas loucuras me sinto livre para ser o que Sou. Posso criar, inventar sem expectativa de agradar e ser reconhecida. Nossa! Que prazer em ser livre no exercício de escolher!
Quem quiser que venha caminhar comigo, vai ser um prazer compartilhar as "nossas" loucuras geniais.
A vida está ai para ser sentida, pensada, vivida do jeito que a gente sente, pensa e vive.
Sou, somos! Isto nos basta! Ai... Olha o trem....

Nenhum comentário:

Postar um comentário