domingo, 5 de agosto de 2012

Fragmentos filosóficos delirantes XCXVIII*


"A própria natureza é o "médico interior" que palpita em cada criatura desde o seu nascimento e que, por isso, sabe sobre enfermidade mais do que qualquer especialista, que tem de limitar-se ao exame dos sintomas externos"

"A mim me parece que a raridade desses verdadeiros mestres da alma é a razão por que a psicanálise será sempre uma vocação ao alcance de alguns e jamais poderá ser considerada um ofício e um negócio"

"(...) Mary Baker se antecipa realmente à doutrina da auto-sugestão de Coué, quando diz: 'os enfermos se prejudicam a si mesmos quando dizem que estão enfermos'

"Eu opino pela grande predisposição de Mary Baker para o milagre"

"(...) em sua maioria ignoram-se recíprocamente e nenhum sabe de Mesmer, o desaparecido, nem Mesmer sabe dêles (..) entregues as observações, deduções, experimentam vezes e vezes os fatos revelados pelo mestre e, também por via subterrânea, para usar de outra metáfora, penetra e avança o novo método através de Strassburg e através das cartas de Lavater, da Suíça"

"Podem profetizar, por introspecção (um modo peculiar de ver, de si para si): ler no seu próprio corpo e no alheio, e diagnosticar assim, sem perigo de erro, as enfermidades. Indivíduos analfabetos são capazes de falar em latim, hebraico e grego"

"(...) existem certas naturezas de tal forma dotadas, mágicas e médicas a um tempo, que, por meio da simples aplicação da mão e da ação de sua personalidade através da atmosfera, conseguem curas diante das quais a ciência mais positiva e esclarecida tem de se declarar impotente"

"O povo prefere, em vez do técnico, possuidor da ciência das moléstias, o "homem que cura", o que tem "poder" sobre a doença. Não importa que há anos a bruxaria e o demonismo se tenham volatilizado e transformado em luz elétrica; a fé nestes homens maravilhosos e feiticeiros tem permanecido mais viva do que parece e do que não nos atrevemos a confessar publicamente"

*Stefan Zweig
A cura pelo espírito

Nenhum comentário:

Postar um comentário