sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Estilo e Construção - A Alquimia na arte de escrever*


Escrever é o mesmo que preparar uma receita. As palavras são os ingredientes necessários na etapa de preparação.

Cada palavra somada a muitas outras irá dar a forma e consistência necessárias à elaboração da receita que já existe silenciosa na alma do escritor. Cada um irá elaborar seus textos de acordo com as inspirações nascidas no coração ou na razão.

Na alquimia da arte de escrever criam-se estilos e métodos próprios. Cada texto tem sua receita única. Por mais que alguém tente copiar uma receita literária, ela nunca sairá como a original. Estilos na escrita são tão variados quanto às estrelas no céu. Na infinidade das formas está o ser de cada autor.

Por isso que escrever é sempre uma aventura solitária. É sempre o autor diante de si mesmo e de suas vivências, na busca de tentar levar até o leitor o mundo que deseja partilhar no plural da vida. O que a vida imprimiu na alma é expresso em palavras nas páginas do tempo.

Não há estilo perfeito, se perfeito não for o desejo de quem escreve aperfeiçoar sua técnica. Descobrir o seu jeito de ser ao expressar as inspirações que nascem na escrita é sempre o melhor caminho para não se perder em outros caminhos que não sejam o seu próprio caminhar.

O que faz um autor obter reconhecimento no mundo literário é o seu estilo que conquista os leitores que com ele se identificam. Cada jeito de expressar as palavras é sempre um jeito singular de ver o mundo e ser visto por ele.

Na soma das palavras, o escritor vai construindo um mundo próprio elaborado com os ingredientes já presentes no seu dicionário literário. Não há receita pronta para quem escreve.

O autor sabe que cada palavra já foi usada milhões de vezes por outros autores e que irão adquirir em sua receita um sabor novo e inovador. O segredo de um bom texto é a maneira como se prepara a receita da construção das frases e o sentido que se dá a elas.

Somente quem conhece o segredo de cada palavra que usará em seus escritos saberá que o seu estilo de escrever será sempre pessoal e plural em um universo onde os sabores e os saberes são tão variados quanto às maneiras de cada um expressar-se.

*Pe. Flávio Sobreiro
Poeta, Filósofo Clínico
Cambuí/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário