segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Indiferença*



Características sutis
Já não fazem diferença
Salvo para os gentis
O ser humano cultiva indiferença
Crendo ser 'sabido'
Mas um tanto perdido
Aprofundou-se na loucura
Da correria sem ternura!

*Dionéia Gaiardo
Administradora de Empresas. Poeta. Estudante na Casa da Filosofia Clínica
Porto Alegre/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário