segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

As gavetas e os poemas*


Guardei
nas gavetas de mim
poemas.
Dali me salvo
de angustias
e anseios.
Fecho-me
por vezes, me abro
desfaço-me.
Pinto e bordo.
Nem sempre
há um por que
nem para que
transcendo
e me basta!

*Dra. Rosângela Rossi
Psicoterapeuta. Filósofa Clínica. Escritora.
Juiz de Fora/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário