domingo, 6 de março de 2016

Fragmentos Filosóficos, Delirantes*



"Toda forma essencial do espírito é sempre ambígua. Quanto mais for incomparável com qualquer outra coisa, tanto maior será o índice de sua incompreensão."

"Filosofar é investigar o extra-ordinário."

"É na palavra, é na linguagem, que as coisas chegam a ser e são."

"O Nada permanece, em princípio, inacessível a toda ciência. Quem pretende falar verdadeiramente do Nada, tem necessariamente que deixar de ser científico."

"Todo pensar científico é que é uma forma derivada e, como tal, consolidada de pensamento filosófico. A filosofia nunca nasce da ciência nem pela ciência. Também jamais se poderá equipará-la às ciências. É-lhes antes anteposta e não apenas 'logicamente' ou num quadro do sistema das ciências. A filosofia situa-se num domínio e num plano da existência espiritual inteiramente diverso. Na mesma dimensão da filosofia e de seu modo de pensar situa-se apenas a poesia." 

"No poetar do poeta, como no pensar do filósofo de tal sorte se instaura um mundo que qualquer coisa, seja uma árvore, uma montanha, uma casa, o chilrear de um pássaro, perde toda monotonia e vulgaridade."

"Por toda a parte o homem se abre caminhos."

"Quem instaura vigor, o criador que alcança o não-dito, que irrompe no não-pensado, que conquista o não-acontecido e faz aparecer o não-visto, um tal instaurador de vigor está sempre em risco." 

*Martim Heidegger in "Introdução à metafísica" Ed. Tempo Brasileiro. RJ. 1999.

Nenhum comentário:

Postar um comentário