domingo, 2 de outubro de 2016

A poética das rosas*


Também pudera
Esquecido como sou
Eu não me perdoo
Como eu não sabia ainda
Que era amarela
A rosa preferida dela?
Vou cultivar rosas
De todas as cores
Que não falte a amarela
Uma flor só para ela
Vai ser um esplendor
Quando nascer
A flor de cor
Ama-r-ela....

*José Mayer
Filósofo. Poeta. Livreiro. Filósofo Clínico da Casa da Filosofia Clínica
Porto Alegre/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário