terça-feira, 8 de novembro de 2016

Ela tem olhos verdes*


Estou lendo um livro de 84
32 anos, exatamente minha idade
Não busco nele ciências
Quero a versão de uma mulher
Encontro o avesso de várias
Variadas versões dela
Poderiam ser as nossas
Mas uma predomina ser
Menina, eu vi! ela é fogueira
Tanto esquenta quanto aquece
Você acha que a conhece?
Ardente e mansa,
Se metade dela eu fosse...
Não mudaria, nem se quisesse
Tem alma leve quando enlouquece
Desnuda-se e atravessa oceanos
Navega em mares que não conhece
Ama o mistério dos olhos
Sai do mar, põe os pés na areia
Fala por nós, dores e amores...
Séculos de dominação
E ainda assim estamos soltas
Se não em nossas almas,
Na alma das outras!
A natureza nos chama...

*Dionéia Gaiardo
Filósofa Clínica
Porto Alegre/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário