terça-feira, 3 de janeiro de 2017

A mão e a poesia*


Eu era tão somente
A mão que escrevia
Se há alguém culpado
Este é o meu coração.
O que me traz alegrias
Não é o mesmo
Que te deixa alegre
Aquilo que dói em mim
Não é o mesmo
Que dói em ti.
E que a poesia
Nos traga alegria
E nos alivie
No ano de 2017,

*Jose Mayer
Filósofo. Livreiro. Poeta. Estudante na Casa da Filosofia Clínica
Porto Alegre/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário