segunda-feira, 29 de maio de 2017

Poética do existir*


A gente não precisa dizer o que fez e faz.
Cada vez mais viver é o que im-porta de verdade.
Im-porta ser sempre aprendiz.
Im-porta o carinho amigo.
Im-porta o doar amor.
Im-porta as coisas simples.
Im-porta o agora pleno de histórias.
Im-porta abrir a porta da existência
E viver as Autogenias transformadoras.
Im-portar com o outro que precisa de nossa escuta e presença.
Im-portar as estrelas do céu e
Pintar os fios de ouro nas estradas do viver.
No portar-se como gente In-teira.
In-teirando-se com o fogo, o ar a terra e água.
Inteirando-se com múltiplas pessoas.
Dissolvendo-se na poética do existir.

*Dra. Rosângela Rossi
Psicoterapeuta. Escritora. Filósofa Clínica
Juiz de Fora/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário