domingo, 30 de julho de 2017

Você fala como um livro*


Jogou o balde na cisterna
Girou a roldana de volta
E o balde voltou seco.
O firmamento escureceu
Veio um vento forte
Inevitável vento norte.
Sentou na terra seca
Da livraria lá fora
Pensativa olhou o céu.
Livraria é um para-raios
De atrair malucos
Você fala como um livro!

*José Mayer
Filósofo. Livreiro. Poeta. Especialista em Filosofia Clínica
Porto Alegre/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário