terça-feira, 8 de agosto de 2017

A vida e o mundo*


Contaria-se agora
Por metáforas
Cada vez mais esquisitas
As grades de papel prendiam
Quem estava do outro lado
As paredes de vidro separavam
A liberdade dos livres
Era deste lado
Que o mundo acontecia
E o tempo passava tão lento
O tempo girava em círculos
A loucura morava ali
Dentro dele, na casa ao lado
A poesia seria sua arma
Carregada de tiros de festim
Afinal, para entender
Apenas uma vida
É preciso engolir o mundo.

*José Mayer
Filósofo. Livreiro. Poeta. Especialista em Filosofia Clínica
Porto Alegre/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário