segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Adeus Gaiarsa*

Rosângela Rossi
Psicoterapeuta e Filósofa Clínica
Juiz de Fora/MG


Nossa! Quanta perda em tão pouco tempo.
Hoje faz uma semana que meu pai partiu e um dos meus mestres também resolve ir embora.
Haja coração!

Com ele aprendi muito sobre couraças, bionergia, muito da psicologia corporal e renascimento.
Recebia sempre em primeira mão seus novos livros.
Foram anos de aprendizagem e reflexāo. Aprendizagem e prática. Grande mestre.

Pudemos fazer aqui em Juiz de Fora uma homenagem de gratidão à ele. Que bom!

Onde há vida há morte. E a morte de um mestre como Gaiarsa deixa não apenas tristeza e falta, mas a responsabilidade de preservar seu trabalho.

Sinto muita gratidão pelo mestre, amigo, terapeuta que deixa sua marca em todos aqueles que acompanharam suas idéias revolucionárias e libertárias.

Nem sei, agora o que escrever.

São tantas boas memórias desde do dia em que o conheci, que nem sei por onde começar. Uma coisa é certa. Ele viveu intensa e livremente. Pensou e falou francamente tudo que acreditava. Ensinou muitos a serem o que realmente são.

Não sei se acabou o livro que estava escrevendo sobre Deus. Tomara que sim.

Parta em paz meu amigo e mestre. Que o sagrado do TaoDeusUniversoInfinito o receba da mesma forma que viveu: de braços abertos.

*Entrevista com José Ângelo Gaiarsa no espaço "Vistas entre palavras".

Nenhum comentário:

Postar um comentário