quinta-feira, 16 de abril de 2015

Escuto histórias de amor*


Escuto a minha história de amor e a minha história acerca do amor no mundo e em você.

Escuto a sua história, a minha história, a história do mundo do amor romântico, a história que vai contra a necessidade de amor. Escuto falar bem e mal dele. Escuto com paciência, às vezes com emoção, com todo meu coração.

Escuto sem julgar. Escuto a sua história e não me apresso em querer consertar nada, não pretendo mudar nada, não entendo escuta sem amor, sem entrega, sem desejo sincero de simplesmente colocar você no colo e deixar você despejar ali, todo seu amor.

Escuto a minha história de amor e pretendo, tento filtrar no meu entendimento, todo ensinamento possível e pretendo ainda, juro que sempre pretendo a proeza, a delícia de racionalizar o mínimo possível sobre as lições que a vida a dois me ofereceu, mas apenas, seguir em frente, cada dia mais alegre e capaz de amar.

Apenas isso.

Escuto a sua historia de amor. Sertaneja, seresteira, sambista, roqueira, não importa por onde ela passeie no seu coração, não dou conotação. Não existe o certo e o errado. Te escuto e te alento, se esta graça me couber.

Escuto a história de amor do mundo. Os que julgam ridículas as formas de amar, os que julgam ridículo amar. Escuto dizer do amor, coisas as quais eu não concordo. Escuto o mundo gritar que o amor é coisa de gente pouco inteligente. Escuto tantas barbaridades. Escuto dizer por aí que nem todo mundo precisa de amor para viver.

Escuto a minha história de amor e a minha história acerca do amor no mundo e em você. Me escuto e parto em sua defesa, em minha defesa, na defesa de um mundo melhor a partir de pessoas que se permitem amar.

O projeto “Escuto histórias de amor” de Ana Teixeira, artista, levou em sua jornada comportas de pura alteridade na proposta de divulgar a arte relacional. Ela viajou por lugares do mundo, com postura amorosa, ouvindo histórias de amor em praças públicas, acolhendo almas, aliviando angustias, dores existências, sem nenhuma intencionalidade neste sentido. Foi lindo isso e um dia, esta historia da Ana Teixeira veio parar em minhas mãos, através da publicação de uma foto de trabalho, linda, pura, singela, dela, na posição de simples ouvinte.

O meu projeto “Escuto histórias de amor” propõe em sua jornada, apresentar toda minha capacidade de te amar, te ouvindo pura e simplesmente e se você desejar, no meu acolhimento, juntos encontrar orientação, luz para a diminuição de algum sofrimento.

No meu projeto, “Escuto histórias de amor” existe espaço para você apenas contar das suas alegrias, dos seus sonhos, das suas ilusões, das coisas feias e bonitas que você fez em nome do amor, sem te ridicularizar nem diminuir.

Neste projeto, existe acolhimento. Nossas almas vão trocar experiências e aprendizados. Vamos seguir como seres maravilhosos que somos, ou ainda melhores, se isto nos causar algum bem.

Neste projeto podemos nos ver e nos fala. E isto, pode acontecer no meu consultório, em algum lugar confortável para você, em um café, um jardim ou ainda virtualmente – algo tão atual – caso a gente more em cidades diferentes.

Assim tem sido, desde quando me vi, escutando histórias de amor.

*Jussara Hadadd
Terapeuta Sexual. Filósofa Clínica
Juiz de Fora/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário