quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

A simplicidade da vida*


Há tantos modismos e "tem quê" ...e a vida passa, e nos amarramos em ilusões e frustrações.
Para que?

Daqui a pouco seremos cinzas e perderemos a vida com tantas regras inúteis.

Julgamos, criticamos e deixamos de compreender e aceitar as pessoas em suas singularidades. Amor e compaixão ficam de lado, logo que a pessoa faz diferente do que pensamos ser certo.

Tantos sofrimentos inúteis por apegos e desejos...
Vivemos deprimidos apegados ao ontem que já passou...
Ansiosos e cheios de medo por um amanhã incerto.

O agora que é o único instante de viver se perde e assim a felicidade, que é nossa natureza, se esvai.
... e tudo passa, passarinho...

Deixando apegos, modismos, poder, vaidade, orgulho, raiva de lado... A vida acontece.
São tantas teorias inúteis a nos escravizar.

A vida é simples...

As flores nos dão bom dia, o sol nos aquece e as pessoas nos encantam sendo como são.

Descomplicando o viver agora se torna a poética encantada do existir e pronto!

*Dra. Rosângela Rossi
Psicoterapeuta. Filósofa Clínica. Escritora.
Juiz de Fora/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário